quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Os óleos e suas caracteristicas


Hoje vamos abordar um assunto que parece simples mas acredite não é, sempre que vamos fazer uma receita de sabão ou quando queremos criar uma receita personalizada quase sempre recorremos a uma calculadora de soda e colocamos nossos óleos prediletos, isso quando não colocamos o que temos ou pior ainda quando resolvemos misturar os óleos sem conhecer suas propriedades ou qual o percentual indicado do óleo escolhido para a recita. 

Pois bem hoje vamos apresentar alguns óleos e suas propriedades, indicações de percentuais para uso e algumas de suas características. Desta forma poderemos escolher os óleos que comporão nossas receitas com uma visão mais ampla do que cada óleo tem a nos oferecer e assim fazer escolhas mais assertivas. 


O que escrevemos a seguir foi fruto de pesquisas em vários sites, blogs e fichas técnicas de fabricantes, por isso acredito que os dados estejam corretos. 

Óleo de semente de damasco 
Óleo de semente de damasco é um óleo leve que é semelhante ao óleo de amêndoa, na sua composição de ácidos gordos. Ele é absorvido pela pele facilmente é um óleo de condicionamento muito bom e vai trazer qualidades luxuosas para o sabão. 
Sua concentração não deve ser superior a 10%. 


Óleo de Amêndoa Doce 
Um óleo hidratante encantador que é muito leve e bem absorvido pela pele. No sabão produz uma espuma baixa e estável. Por ser um óleo muito soft é muito bom em loções. Óleos de banho e bases para massagem 
Sua concentração não deve ser superior a 10%. 


Óleo de abacate 
O Óleo de abacate é um óleo pesado, verde, promove uma hidratante rica, que tem uma elevada percentagem de insaponificável (as porções do óleo que não reajam com a solução cáustica, para formar o sabão), de modo que é um bom óleo para superfat (sobre gordura). É frequentemente usado em receitas de sabão para pessoas com pele sensível. Na pele, promove uma hidratação rica em vitaminas A, D e E, o que é excelente para a pele e lhe dá uma vida saudável mais longa. 
Sua concentração não deve ser superior a 30%. 


Óleo de Babaçu 
Babaçu vem das sementes da palmeira babaçu. A sua composição de ácidos gordos é muito semelhante ao de semente de palma e óleo de coco. É rico em ácido láurico e mirístico, que contribuem para uma espuma macia e agradável. 
Sua concentração pode ser superior a 50% em certos casos, mas normalmente se usa uma concentração de até 40% 

Óleo de Canola 
Canola, uma espécie de colza, é um óleo bom e tem um custo benefício muito bomica para a fabricação de sabão - você pode usa-lo para substituir uma parte do azeite de oliva. Ele dá um agradável, espuma, baixo cremosa e é hidratante. 
Sua concentração deve ser entre 5 e 15% 

DICA / Este óleo retarda a velocidade com que o seu sabão vai começar a tracar, por isso é um bom óleo para adicionar a sua receita se você quer fazer redemoinhos complicados ou misturar cores. 


Òleo de Mamona (Ricino)
É um óleo grosso que tem uma composição de ácidos graxos que é completamente original, este óleo ajuda a aumentar a espuma do sabão e resulta em uma espuma rica e cremosa. É também um óleo muito umectante (aumenta a umidade de sua pele). 
Sua concentração não deve ser superior a 10%. 


Óleo de coco
O óleo de coco é um dos óleos base que os Saboeiros usam em suas receitas de sabão. Da ao sabão uma espuma bem borbulhante e em grande quantidade. Outra característica deste óleo é a dureza e a cor clara que ele dá a sua barra de sabão. È um óleo que promove limpeza e retira a oleosidade da pele 

Sua concentração não deve ser superior a 30% ou pode ressecar peles mais sensíveis para amenizar este efeito pode ser combinada com uma manteiga de cacau ou karité. 


Óleo de milho 
Não é um óleo muito usado pelos saboeiros (Não há nada de errado com ele, há apenas óleos melhores com preços similares para serem usados). Ele age como a maioria dos outros óleos vegetais líquidos, como soja ou canola. Alguns fabricantes de sabão optam por não usá-lo por medo de afetar pessoas com alergias ao milho. Fora isso, ele pode ser usado como parte de sua receita. Sua utilização resulta em um sabão hidratante com uma espuma muito estável. 
Sua concentração não deve ser superior a 15%. 


Óleo de algodão 
Este é outro óleo base nas receitas de muitos saboeiros. Mas se você já usou "Crisco" ou gordura vegetal então você já usou uma quantidade deste óleo sem nem saber! Pois estas gorduras tem em sua composição uma parte de óleo de algodão. Este óleo contribui para que seu sabão tenha uma espuma cremosa e muito hidratante. 
Óleo de algodão ficou um pouco mal visto por alguns saboeiros devido a relatos de uso de pesticidas em culturas de algodão. Mas se optar pelo uso deste óleo terá como resultado um belo sabão 
Sua concentração não deve ser superior a 40%. 

Óleo de semente de uva 
Óleo de semente de uva é um óleo hidratante leve, que é um bom aditivo para o sabão em pequenas quantidades. Ele não tem uma vida útil longa, a menos que você venha a tratá-lo com extrato de alecrim oleoresina. Resulta em um sabão adorável e muito hidratante. 
Sua concentração não deve ser superior a 5%. 

Óleo de Avelã 
Óleo de avelã é um excelente hidratante em cremes e loções, mas tem uma vida útil curta (3-4 meses). Se você deseja adicioná-lo ao sabão, não é recomendado o uso de grandes quantidades. 
Sua concentração não deve ser superior a 10%. 

Óleo de semente de cânhamo 
Óleo de semente de cânhamo tem uma cor verde escuro e aroma característico, mas não tem cheiro de maconha, nem de nenhum dos efeitos que a maconha tem, mas, de fato, vêm da semente da planta de cannabis. É realmente adorável em cremes assim como em sabões. Ela contribui com luminosidade e uma espuma cremosa e muito sedosa. Mas devido à sua composição de ácidos gordos, que tem uma vida útil muito curta (menos de seis meses) por isso devem ser refrigeradas ou mesmo guardado no congelador. Tratando-o com extrato de alecrim oleoresina é uma boa opção para ter um aditivo exótico em seu sabão 
Sua concentração não deve ser superior a 15%. 

Óleo de jojoba 
Jojoba na verdade uma cera líquida, que é muito semelhante ao sebo (de origem animal), na sua composição química. Ele contribui para o sabão com uma espuma estável e muito agradável  além de uma notável qualidade hidratante. e ao contrário de alguns dos outros óleos hidratantes considerados como de luxo, tem uma vida útil muito longa de 1 a 2 anos. Mas tome cuidado pois este óleo tende a tornas o traço mais rápido o que torna seu uso mais complicado se for usar uma essência ou óleos essenciais mais temperamentais ou se queira dar efeito de cores como redemoinhos ou marmorizados. 
Sua concentração não deve ser superior a 10%. 

Kukui Nut Oil 
Um óleo de castanha líquido e muito rico, nativo do Havaí, seu uso resulta uma espuma cremosa e muito estável no sabão, além de ser bem hidratante. É u, balsamo absorvido rapidamente pela pele. Tem fama de remover ACNE, ECZEMA e PSORÍASE. Assim como os outros óleos considerados especiais ou de luxo não é recomendado seu uso em grandes quantidades. 
Sua concentração não deve ser superior a 10%. 

Óleo de Macadâmia 
Óleo de macadâmia é um óleo leve, com um odor de noz suave. Ela é única em sua composição de ácidos graxos na medida em que contém ácido palmitoléico - o que facilita sua absorção pela pele, muito indicado para peles maduras e ressecadas. 
Sua concentração não deve ser superior a 10%. 

Óleo de Neem 
O óleo de Neem é extraído da casca da árvore neem. Ela está crescendo em popularidade junto aos saboeiros devido a sua ação antisséptica, anti-fungos além de ser um repelente natural. 

Existe um fabricante de sabão que usa óleo de nim a cerca de 25% da receita e os envia para os soldados no Oriente Médio para repelir moscas de areia. 

Também é ótimo para o tratamento de doenças da pele como o pé de atleta. O cheiro de nim é muito forte, tem cheiro de terra e leva algum tempo para se acostumar. Mas ele não fica muito forte no sabão, e combina bem com outros aromas terrosos. 
Sua concentração não deve ser superior a 25%. 


Azeite de Oliva 
Resultado da primeira prensagem das azeitonas. O óleo refinado, ou óleo de Grau A (em geral, o melhor grau de sabão) vem da segunda pressão, e é ligeiramente refinado / filtrado. 100% de azeite faz o famoso Sabão de Castela ou Sabão de Marcelha que deve conter pelo menos 72% de óleo de oliva. O azeite é geralmente o óleo mais usados nas receitas da maioria dos saboeiros e por uma boa razão. Sabonetes de óleo de oliva são muito hidratante, e fazem um sabão rígido e branco (embora a utilização de grandes quantidades deste óleos demorem mais tempo para curar) e são excepcionalmente suave. Mas a espuma se mostra em menor quantidade e o sabão fica um pouco viscoso. A maioria dos fabricantes de sabão combinam o azeite de oliva com outros óleos para melhorar a espuma. 

Azeite, Bagaço 
O azeite de oliva é mais um dos óleos bases numa receita de sabão, um óleo grosso e verde escuro, é obtido através de extração por solvente do fruto e caroços das azeitonas -. Ele tem um nível muito elevado de óleo insaponificável (as porções do óleo que não reajam com a solução cáustica, para formar o sabão.) Isso fará com que o seu traço seja alcançado mais rápida. Como todo azeite, resulta em um sabão muito agradável, hidratante e suave quando combinado com outros óleos. 
Sua concentração pode ser de até 100% 


Óleo de palma 
Óleo de palma, juntamente com azeite e com coco, são alguns dos melhores óleos utilizados hoje por fabricantes de sabão. Isso ocorre por causa das qualidades que estes três óleos dão ao sabão, são muitas vezes chamados de "sebo vegetal" na medida em que dá as mesmas qualidades do sebo bovino ao sabão. Resulta sempre em barra dura com uma espuma rica e cremosa. Faz parte da base de quase todo sabonete, combinado com outros óleos como o coco, azeite e mamona, faz uma barra de sabão maravilhosa. 
Pode se usar uma concentração de até 40%


Óleo de palmiste 
Embora seja oriundo da mesma planta do óleo de palma, são ósseos bastantes diferentes o óleo de palmiste é quase idêntico ao óleo de coco nas suas propriedades resultando em uma barra de sabão dura e branca e com muita espuma. O óleo de palmiste é frequentemente encontrado parcialmente hidrogenado, é um óleo fácil de manusear 
Pode se usar uma concentração de até 40% 

Óleo de Semente de Abobora
Óleo de semente de abóbora é um óleo rico e cheio de vitamina com propriedades antioxidantes abundantes. Ele contém ómega-3 e ómega-6 ácidos gordos, assim como as vitaminas A, C, E, e zinco. Nas propriedades ácido graxo é mais semelhante ao óleo de soja e óleo de girassol, e contribuirá com as mesmas qualidades destes óleos a barra de sabão resultando em um sabão com espuma densa e bom condicionamento É considerado um óleo SUPER PREMIUM pelas qualidades e indicações para produtos que precisam de cuidados especiais para pele. 

Óleo de farelo de arroz 
Este óleo é extraído da casca do arroz, os fabricantes de sabão descobriram que o óleo de farelo de arroz tem praticamente as mesmas qualidades do azeite de oliva, as mesmas características hidratantes, de cremosidade que o azeite conferem aos seus sabonetes, mas a um preço mais em conta. Além de ter os mesmos antioxidantes e vitaminas que tem o óleo de oliva. Sua única desvantagem é sua durabilidade que é muito curta (em media seis meses ou um pouco mais). 
Óleo de cártamo 

Óleo de vida útil bastante curta, têm sido muito negligenciada nas receitas de sabão. Se você tem este óleo na mão, certamente você pode usá-lo em suas receitas, como você faria soja, canola ou girassol. Proporciona uma hidratação mais leve. 
Pode se usar uma concentração de até 15% 

Óleo de semente de gergelim 
Como o óleo de nim, o óleo de gergelim tem um cheiro característico que deve ser tratado se usado em uma alta porcentagem de seu sabão. Resulta em um sabão hidratante e de bom condicionamento. Rico em antioxidantes e vitaminas, por isso também é bom em cremes, bálsamos e óleos de massagem. 
Pode se usar uma concentração de até 15% 

Óleo de Karité 
Óleo de karité, ou karité líquido ou mesmo manteiga de karité é um dos óleos de luxo mais populares atualmente. É muito hidratante na banheira, mas pode ser um pouco oleosa para algumas pessoas. 
Pode se usar uma concentração de até 25% (há quem use mais) 


Óleo de soja líquido 
Óleo de soja, óleo de canola como o cártamo e girassol, é frequentemente utilizado como parte da receita de quase todo sabão sempre em combinação com outros óleos, como os óleos de coco, azeite e palma. É hidratante, leve e dá uma espuma muito cremosa. Como o óleo de soja é bastante barato em relação a outros óleos, muitos fabricantes irão utilizar o óleo de soja como uma parte de suas receitas para reduzir o custo global dos lotes de seus sabões. 
Pode se usar uma concentração de até 15% 

Óleo de soja hidrogenado 
Óleo de soja, na sua forma hidrogenada é geralmente chamado de gordura vegetal e vendido com nomes genéricos, é geralmente uma mistura de óleo de soja e óleo de algodão, e resulta em um sabão bastante agradável. Como todos os óleos, exceto de oliva, não é um óleo para se usar sozinho, mas combinando com azeite e coco faz uma barra muito hidratante, estável e com muitas bolhas em sua espuma. 

Todas as receitas de sabão do livro Sandy Maine, (O Livro do Sabão) são feitas com gordura vegetal 44% (Óleo de soja hidrojenado), 28% de coco e 28% de azeite. 

Óleo de Girassol 
Funciona em conjunto com óleos de palma e azeite, faz um sabão muito agradavel, com espuma abundante e cremosa, este óleo é muito hidratante. Dependendo do tipo óleo pode ter um prazo de validade curto devido à sua composição de ácidos gordos. Pode-se adicionar um pouco de extrato de alecrim oleoresina ao óleo ou ao lote. 
Pode se usar uma concentração de até 25% 

Óleo de gérme de trigo 
Óleo de gérme de trigo é um óleo espesso de cor âmbar que é muito rico em vitamina E, portanto, é antioxidante e muito estável na prateleira. É um pouco pegajoso e por isso deve ser usado em pequenas quantidades. 
Pode se usar uma concentração de até 15% 

Acho que por hoje é isso.

Aproveite e teste alguns desses óleos em suas receitas e tire o melhor que cada um deles têm a lhe oferecer, assim poderá ter uma barra de sabão com características super personalizada , espero ter ajudado! 

9 comentários:

  1. Muito interessante, vou imprimir e ler com calma, estudar o assunto, obrigada por partilhar seus conhecimentos !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. realmente devemos estar atentos as características de cada óleo, estuda-los é sempre bom, dividir os conhecimentos é uma escolha simples, passar adiante o que nos foi ensinado é o minimo que posso fazer.

      Excluir
    2. Grande amigo saboeiro!!!

      Excelente postagem!

      Como fruto de uma boa parceria, vou postar uma espécie de um complemento a esta postagem em meu blog!
      Creio que vai gostar!

      Abraços e SUCE$$O!

      Excluir
    3. É isso ai Guerrilheiro do sabão, é bom quando podemos contar com uma rede maior de informações, fique a vontade para complementar as informações seja no seu blog ou aqui mesmo. Aliais quando postar lá cole aqui assim teremos a informação tanto aqui como lá no seu blog.

      Abraços e igual suce$$o.

      Excluir
  2. Meu amigo Amauri,

    Faltou nossos óleos os amazônicos, que não devem faltar.

    abraços e sucesso.

    Gilmar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente não podemos deixar de falar dos óleos da Amazonia, pesquisarei sobre eles e farei um post especial. Basta aguardar.

      Obrigado meu amigo Gilmar.

      Excluir
  3. Amauri, nas minhas descobertas de óleos amazônicos, descobri um óleo para substituir o óleo de oliva, vou ver um fornecedor bom, tem uma comunidade afastada aqui do Amazonas produz este óleo, também é muito encontrado no Pará, aí podemos fazer um Castilla ou um Marseille, ou mesmo um Sabonete Aleppo com ingredientes brasileiro.

    abs.

    Saudações meu Amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gilmar isso é perfeito, mas que óleo é esse? as características são as mesmas do azeite?

      Já testeou, sabonetes de Azeite concentração de soda entre 32 e 35%! fique atento a isso.

      Excluir
  4. Boa tarde Prof. Amauri, gosto muito do seu trabalho. Gostaria que me ajudasse com a seguinte questão: faço sabão com uma formula equilibrada de azeite, coco, palma. Como base, quando pretendo colocar outros óleos coloco sem mexer na fórmula. Agora quero fazer o mesmo colocando óleo de ricínio, mas já fiz com 3% e com 5% mas o sabão fica mole e com óleo… será que com este óleo não é possível ..o que acha que esta a correr mal? Aguardo a sua resposta Obrigado

    ResponderExcluir

Ao participar de nosso Blog, você estará ajudando a um enorme numero de pessoas que estão procurando o conhecimento que você pode ter, antão participe, compartilhe!

Obrigado por deixar suas considerações em nosso Blog e volte sempre.