quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Lote #16 Técnica de Rebatch, saiba fazer pois um dia esta técnica pode salvar seu sabonete.

Mais um teste com essências, estou testando algumas possibilidades e alguns fornecedores, por isso estamos insistindo tanto na utilização de essências, este teste foi muito louco, primeiro por estar fazendo hoje três testes ao mesmo tempo o que postamos anteriormente com argila, este que estamos apresentando agora e um outo que postaremos a seguir todo feito com a técnica HOT PROCESS, quase fiquei maluco!



Mas uma vez a essência mostra como ela é temperamental, é necessário fazer como estamos fazendo, testar uma por uma em lotes pequenos só assim poderemos determinar quais essências poderemos usar ou se for o caso determinar que processo deve ser usado para o uso de determinada essência.



Como foi dito neste teste usamos uma essência de morango silvestre e como aditivo semente de colza (um esfoliante natural) e o resultado foi impressionante, nossa massa virou um sei lá o que! impossibilitando qualquer tipo de manuseio nesta hora é bom já ter passado por isso e pesquisado o que fazer. A reação entre a essência e a massa teve como resultado imediato a mudança da coloração de vermelho para um quase roxo, não houve mudança no aroma, mas a textura passou de liquida para solida em uns 10 segundos, não usamos o mix neste teste, apenas a espatula e força braçal (risos)



O procedimento que utilizamos me foi apresentado a um tempo atras por duas figurinhas a Emilia e a Tati e é conhecido como rebatch, este procedimento é bem simples, trabalhoso mais simples, e resume-se em pegar esta massa que deu problema e leva-la ao fogo (em banho maria) por um determinado tempo (este tempo vai depender do peso da massa) a massa será aquecida e se transformará em um creme.

Falando em bom português a massa vai literalmente cozinhar em banho maria, desta forma ela elimina a essência por evaporação, ao mesmo tempo que elimina o tempo de cura porque neutraliza a solução cáustica, possibilitando o uso do sabão logo após sua secagem.


Nesta técnica temos de mexer durante o processo de cozimento da massa, ao final do processo devemos acrescentar novamente a essência escolhida (a essência que foi colocada antes do rebatch evapora no cozimento da massa) depois é só enforma-lo novamente, desta vez com o auxilio de uma espatula já que a massa vai estar muito mais encorpada.



Esta técnica resulta em um sabão mais macio, porém mais rustico, com o calor a essência evapora e será preciso adiçionar mais essência ao final do processo. Ha quem diga que prefere esta técnica outros já não gostam, mas acho importante ter conhecimento desta técnica para poder salvar seu sabão caso algum dia precise. Eu mesmo já perdi um lote por não saber como fazer para consertar o que havia dado de errado com um dos meus primeiros lotes de sabão. Outra vantagem é que o sabão que passa por rebatch pode ser utilizado logo após sua secagem porque a soda é neutralizada durante o cozimento da massa (para se ter certeza que a soda foi neutralizada durante o cozimento é necessário fazer um teste de pH).





Após esperar por 24h desenformamos nosso sabão, deixamos que ele respirasse por mais 24h e então o fracionamos em três pedaços de aproximadamente 100g cada um e colocados para descansar, não precisam curar o descanso é apenas para perder mu pouco mais de água e ficar um pouco mais rígido, mas já esta pronto para uso.

 PS.: (soube que álcool destrava a massa mas não encontrei nenhuma literatura que explicasse isso de forma clara, caso alguém saiba de alguma coisa referente a isso e queira compartilhar seria ótimo)

Este teste foi feito dia 1 de fevereiro de 2013

8 comentários:

  1. Hehehehehehehehe... Amigo saboeiro!
    E mais uma vez entra em cena a tal da essência!
    kkkkkkkkkkkkkkkk
    Eu dei um tempo para elas!

    Em relação ao álcool destravar a massa, posso te dizer o seguinte, seria mais ou menos isto:
    Como a massa de sabão foi ao fogo, podemos considerar essa massa como sendo a massa base ou sabão base. A adição do álcool dá início ao processo de transparência. Ao adicionar o álcool, a massa passará praticamente para o estado líquido! Após o endurecimento, você terá um sabão semi transparente! Lembra daquele teste que fiz com o sabão em barra feito a partir de banha de porco? Então! É aquilo!
    Para esta quantidade de sabão que você faz nos testes (300 gramas) adicione 60 ml de álcool e veja a transformação! hehehehehehe

    Isso é o que já testei na prática, caro amigo saboeiro!
    Isso que te disseram é verdade! Só que eu diria que o álcool não destrava amassa! Ele modifica o processo e a aparência final do sabão feito pelo processo à frio!

    Espero ter ajudado!

    Abraço e SUCE$$O!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Noto que o sabão que passa por rebacht, assim como o hot ficam mais macios, a massa depois de sair da forma não tem a mesma dureza do cold, pode ser que com a pratica isso mude, mas só o fato de poder usar assim que ele esfria já é uma característica que deve ser levada em conta!

      Fiz um totalmente hot e quero fazer um fusion, mas só depois que eu terminar de me organizar.

      Abraços Amigo do Sabão!!!

      Excluir
  2. Amigo Amauri, mandei um email pra vc pedindo uma ajuda, se poder ficarei contente.
    abs.
    Gilmar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gilmar, já respondi seu e-mail e anexei uma calculadora com seus óleos e manteigas, veja se ajuda!

      Caso precise de mais ajuda pode contar comigo dentro do que eu possa ajudar.

      Abraços

      Excluir
  3. Oi Amauri! Tive um probleminha com um lote e quero fazer agora de tarde a rebatch pra poder aproveitar o lote. Vou aproveitar e mudar a cor (de amarelo para branco) e vou adicionar essência de vanilla. Li que nessa técnica podemos usar qualquer essência, isso procede? Quanto ao dioxido de titanio, como você aconselharia a incorporação? Obrigada!!

    ResponderExcluir
  4. Vamos lá, para trocas a cor (não recomendo muito pela quantidade que terá de colocar de DT) basta acrescentar o Dióxido de Titânio, recomendo que a clareie, para aromatizar pode sim usar qualquer essência, a de vanila é uma excelente escolha deve ser colocada ao final do processo ok!?.

    Terá de incorporar entre 5 e 10% de liquido que pode ser um óleo, recomendo que o DT seja misturado a este óleo e depois adicionado a sua massa no inicio co cozimento.

    Espero ter ajudado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Dinda sem querer cliquei no lugar errado e deletei suas considerações mas deu pra ler, é assim mesmo, fica meio empelotado e tal, geralmente uso o auxilio de uma batedeira para deixar a massa mais lisinha e homogênea, de resto é esperar mesmo! É um processo demorado e pode lavar algumas horas.

      Excluir

Ao participar de nosso Blog, você estará ajudando a um enorme numero de pessoas que estão procurando o conhecimento que você pode ter, antão participe, compartilhe!

Obrigado por deixar suas considerações em nosso Blog e volte sempre.