sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Barbatimão Soap (Cold Process)



Olá a todos, estamos aqui mais uma vez para apresentar um sabão que fizemos há mais ou menos uns 40 dias com um aditivo muito pouco conhecido “o Barbatimão”.
O Barbatimão ou Stryphnodendron Mart. é uma árvore originária do cerrado brasileiro, predominante no norte e nordeste do Brasil., utilizada medicinalmente em úlceras, hemorragias e catarros vaginais. Entre suas principais propriedades podemos destacar que é antifúngica, anti-inflamatória, antibacteriana, cicatrizante etc., além dos usos medicinais, na produção de sabão, pode substituir a soda cáustica (não é o caso deste sabonete!).
A árvore sempre foi muito utilizada por prostitutas, já que é excelente para tratamento de corrimentos vaginais e outros problemas ligados à sexualidade. O nome da planta vem de uma expressão indígena que significa “a árvore que aperta” daí o nome casca da virgindade. 
O barbatimão também é utilizado fabricação de sabonetes medicinais, muito úteis para tratar a psoríase e outras doenças de pele e sua casna produz matéria para tintura, usada principalmente pelos índios.. Dentre suas substâncias químicas, encontramos os taninos, flavonóides e alcalóides.

Vamos começar como sempre arrumando nossa área de trabalho, retirando tudo aquilo que não vamos usar e arrumando de forma ergométrica “de fácil acesso” o que vamos usar, se preciso forre sua bancada com um jornal ou plástico. Não se esqueça de colocar seus equipamentos de proteção individual, tais como: luvas, óculos e mascara.

Para começar vamos preparar nossa solução caustica (no nosso caso esta solução já esta pronta) numa concentração de 30% (escolhemos esta concentração para garantir que nosso sabão fique suficientemente duro e possa ser desenformado o quanto antes). 

Agora vamos escolher os óleos e pesá-los “já temos isso pronto, preparamos tanto a lixivia quanto a sinergia de óleos com antecedência, isso faz com que o tempo necessário para se fazer uma barra de sabão seja muito menor do que o normal possibilitando uma produção maior de barras de sabão.”

A sinergia de óleos que escolhemos para este sabão foi:
  • Palma / Óleo Duro (É rico em antioxidantes, como vitamina A e E, além das vitaminas D e K não encontradas em outros óleos. Este óleo antibacteriano também é bom para controlar oleosidade e acne.)
  • Palmiste / Óleo Duro (O teor de água no óleo de Palmiste é muito benéfico para a pele e cabelo. Este óleo contém lipídios e gorduras saturadas que alimentam o eixo do pelo que cobre nossa pele, eliminando seu ressecamento.)
  • Estearina / Óleo Duro (Um dos óleos duros responsáveis pela consistência do sabão)
  • Mamona / Óleo Mole (Estudos mostraram resultados positivos no uso do óleo de mamona para infecções na pele e outros problemas como: queimadura de sol, abrasões, acne, a pele seca, estrias, manchas de idade, dermatofitose, coceira localizada e pele inflamada.)
  • Oliva / Óleo Mole (Rico em vitamina E, e recomendado principalmente para peles secas devido ao seu grande poder de hidratação, consegue evitar a perda de água do organismo, pois forma um filme protetor sobre a derme e garante a remoção das células mortas.)
  • Semente de Uva / Óleo mole (Rico em vitamina E e C, além de beta-caroteno e flavonoides é muito utilizado na indústria da cosmética por ser muito emoliente e pouco gorduroso ( a pele absorve rapidamente este óleo por causa do ácido linoleico que fortalece a membrana das células e restaura a pele. Muito bom para combater acne, reduzir rugas e estrias seu uso continuo tem o poder de aumentar a elasticidade da pele.)




Uma vez que esteja tudo pronto, vamos partir para a mistura dos ingredientes que faram parte de nosso sabão, misturamos lentamente a solução cáustica com os óleos, e vamos mexendo sem acionar o mix, com pequenos pulsos, assim que percebemos a a mistura começou a a emussificar adicionamos o barbatimão e continuamos a bater a massa.


Pouco tempo depois conseguimos chegar a um traço fino com aparência de um molho ralo, este é o sinal que precisamos para saber que chegou a hora de aromatizar nossa massa de sabão. Note que a pigmentação foi apenas para corrigir possíveis alterações cromáticas causada pela adição de NaOH (soda cáustica) , isso porque vamos deixar a massa com a cor que o próprio barbatimão vai dar “um marrom bem escuro”, ainda neste momento adicionamos duas colheres de mel de abelha a nossa massa e mais 30gr de essência de igual fragrância. O cheiro de mel toma conta de toda a casa...


Continuamos batendo nossa massa até que ela se torne mais espessa e atinja o que chamamos de traço médio “tipo um molho grosso” e quando a massa atinge a este ponto que a vertemos na forma.


Com a forma completa, vamos deixar nossa barra descansar pelas próximas 24h quando a fase gel acontecerá e nossa barra estará pronta para ser desenformada e receber seus primeiros acabamentos. Passadas as 24h vamos começar a dar acabamento e desenformar nossa barra de sabão.



Uma vez desenformada vamos esperar mais 24h para então transforma-la em pequenos sabonetes de aproximadamente 110g, depois de cortados nossos sabonetes estão prontos para passar pelo processo de cura e depois ser liberado para o banho.


As barrinhas de 110g estão devidamente cortadas e prontas para serem embaladas e comercializadas apos o seu período de cura (aproximadamente 4 semanas / ou 30 dias). 

Acho que por hora é isso, espero que tenham gostado! até breve com mais uma novidade. Se você tiver alguma dica, sugestão ou crítica, deixe registrada nos comentários que teremos o maior prazer em ler e responder. Pode parecer bobagem, mais muitas pessoas podem ter a mesma dúvida que você e assim estaremos ajudando a cada um que passar por esta publicação.

Este sabonete e muitos outros esta disponível em nossa loja virtual, para adquiri-lo basta seguir o link:

Todos os demais produtos usados nesta receita esta disponível para venda em nossa loja virtual, para adquiri-lo basta seguir o link:

5 comentários:

  1. How do you keep that lighter bar of embed straight? Mine always seem to float around and are never that straight. Do you use something to keep it straight in the form, or do you add it to the form after you have poured the main part?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angela, Add spill after the main part as well as we position so that always stay straight.

      Excluir
  2. Bom dia Amauri! Parabéns pelo seu trabalho, estou adorando as suas dicas. Quanto ao Barbatimão, você utilizou o pó da casca?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Rosilene, sim usei o pó da casca, e o resultado foi fantástico, já repetimos esta barra algumas vezes a aceitação é muito boa!!!

      Excluir

Ao participar de nosso Blog, você estará ajudando a um enorme numero de pessoas que estão procurando o conhecimento que você pode ter, antão participe, compartilhe!

Obrigado por deixar suas considerações em nosso Blog e volte sempre.